Do outro lado da rua




terça-feira, 10 de maio de 2011


Não vá para longe!

Não precisa ir para China

Nem Islândia, Suazilância ou ao Taj Mahal.

O melhor é ficar, permanecer

Aí mesmo onde está.

Você pode até não saber, mas

Rostos estranhos,

Línguas estrahas,

Corpos estranhos,

Comida estranha

não é o que você busca.

Ouça o que digo!

Não queira, com força faraônica

Voar no azul infinito para

Chegar – quem sabe- até a lua.

Meu bem será tudo em vão.

Pois o amor de sua vida

Está bem aí

Do outro lado da rua.


4 comentários:

Rosário on: 18 de junho de 2011 04:59 disse...

Essa estrofe me remete aquela velha frase que diz: quem ou o que gostamos está mais próximo de nós e nem nos damos conta disso, é o principal do poema para mim é o que fica, lateja e permanece...Buscamos sempre algo, isso é constante em seus poemas e em meus comentários também ( coisas de filósofos...), mas esse tem um direcionamento claro para um ser amado, ou não, vai saber! (Um ser amado não necessariamente de carne e osso, pode ser uma flor, uma estátua, um animal, uma criança, um símbolo...). Poetas são seres traiçoeiros ainda mais em se tratando de interpretar o seu eu lírico ou suas misteriosas composições. Porém o que deve ficar do poema para o leitor ou suposto crítico literário é o que eles conseguem sugar e deglutir, ou pelo menos tentar fazer isso. Aquilo que mexe e ao mesmo tempo é trivial. Na verdade, ao interpretar um poema o interprete passa a querer ser o poeta, ou melhor, passa a ser um pouco o poeta, como em um passe de mágica, e isso é prazeroso apesar de ares delituoso. Pois bem, depois desse comentário, posso não ser a dona do poema, mas me senti em muitos momentos, ou pelo menos quis ser! Posso?

Anônimo on: 15 de novembro de 2011 15:22 disse...

cadê o amor da minha vida? com certeza não esta do outro lado da rua. snif...snif...snif.... lindo o poema parabéns....

Grasiele on: 15 de novembro de 2011 15:23 disse...

cadê o amor da minha vida? com certeza não esta do outro lado da rua. snif...snif...snif.... lindo o poema parabéns....

martaluzgonçalves on: 8 de janeiro de 2012 06:55 disse...

também o amor se encontra bem dentro da gente.
no silêncio da oração...
lindo amei!
,

 

Pesquisar este blog

Barra de vídeo

Loading...

Copyright © 2015 • Poemas ao vento
Blogger Templates