Templo




quarta-feira, 25 de março de 2009


Não!

Ele não está na sinagoga.

Nem na austera mesquita.

Nem na suntuosa catedral.

Não está nos pagodes,

nem nos templos hindus,

muito menos nas ruínas de templos antigos,

que as outras religiões não conseguiram suportar.

Ele habita no simples.

Ele mora em algo feito de carne e osso,

ou melhor,num músculo-vermelho-vivo,

que lateja, que pulsa, que vive e revive.

O templo do Amor é o coração da humanidade.

2 comentários:

Grasiele Da Silva Costa on: 26 de março de 2009 18:15 disse...

A humanidade esta morrendo por falta de amor, amor puro e verdadeiro. Jesus ja nos ensinava amai a Deus sobre todas as coisas e o segundo completa o primeiro mandamento amai o proximo como a te mesmo. Lindo o poema,o homem esta morrendo pq tem o coracao duro. Beijos!!!!!!!

Rosário on: 12 de abril de 2009 13:31 disse...

Lindas palavras que só podem ter sido proferidas por alguém que respira, vive e revive esse sentimento. Que mora nesse templo e canta essa morada. Esse templo é o que comporta cada coração humano. Nós fazemos parte desse grandioso templo, e, portanto, devemos zelar por ele e regá-lo com todo carinho, atenção, conforto, ajuda, união, paz, compaixão, doação, AMOR...

 

Pesquisar este blog

Barra de vídeo

Loading...

Copyright © 2015 • Poemas ao vento
Blogger Templates