A Natanael




quarta-feira, 7 de janeiro de 2009
No que pensavas debaixo da figueira?
No que pensavas, para reconhecê-lo de tal forma
e seguí-lo inesperadamente,
deixando minha lógica cartesiana desconcertada?
No que pensavas debaixo da figueira,
quando Ele disse que o viste ali,
debaixo da figueira?
Na morte?
Na vida?
Na dor?
Na alegria?
Nas contas?
Na verdade?
Nos pais?
No Messias?
No que pensavas, te pergunto,
para perderes tua vida e assim encontrá-la?
Me digas, por favor,
no que, debaixo da figueira, tu pensavas?

5 comentários:

Pulsações on: 15 de janeiro de 2009 08:31 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Roberto Ney on: 21 de janeiro de 2009 10:22 disse...

gostei muito do teu blog. Ao escrever, mostramos o que sentimos, o que sonhamos, o que vemos e, até mesmo, o que somos. Eu costumo dizer que escrever amedronta muitas pessoas pq ninguem consegue mentir para si mesmo... pelo menos não de verdade!!
gostaria que vc lesse a 1ª cronica que eu publiquei em meu blog, chama " o começo", que é justamente isso que eu te falei...
o endereço é
http://ocomcopo.blogspot.com/
grande abraço.

Sem. Lúcio fdcc on: 24 de janeiro de 2009 04:13 disse...

Esse Narciso é fera
kkkkk

Roberto Ney on: 2 de fevereiro de 2009 18:39 disse...

valeu por comentar em meu blog...
esero que vc volte a ter tempo para publicar mais textos. São muiot bons, ok! seja sempre bem vindo ao meu blog.
abraço

regina on: 26 de fevereiro de 2009 07:22 disse...

este poema e uma seca so me apatece dormir .... e nojento onde ja se viu ....ke merda

 

Pesquisar este blog

Barra de vídeo

Loading...

Copyright © 2015 • Poemas ao vento
Blogger Templates