As coisas




sábado, 4 de agosto de 2007
As coisas parecem diferentes
Parece que há algo a mais nelas
Algo de misterioso, de belo, talvez
Contudo, não consigo saber o que é
É algo e algo é indefinido
E parece tão estranho
As árvores escondem algo
A noite então...
Mas o que?
Não sei...
Hoje não sei
Talvez amanhã
Mas hoje
O mistério as faz
Maravilhosamente interessantes
E elas me fazem pensar nelas
Pensar na possibilidade do noumenon kantiano
Do mistério intransponível, incognoscível...
As coisas
As árvores
A noite
E Eu
E nada mais
Só o enigma...
Só o mistério...

0 comentários:

 

Pesquisar este blog

Barra de vídeo

Loading...

Copyright © 2015 • Poemas ao vento
Blogger Templates