É triste, eu sei




sábado, 28 de julho de 2007
É triste, eu sei...
esperar uma carta que nunca virá,
esperar aplausos ao invés de vaias,
esperar amor ao invés de ódio,
esperar sorrisos ao invés de lágrimas,
esperar a paz ao invés de guerra,
esperar vitórias ao invés de derrotas.

É triste, eu sei...
amar sem ser correspondido,
comer sem ter fome,
sorrir sem vontade,
arriscar sem ter coragem,
viver sem razão.

É triste, eu sei...
não ter o que comer,
não ter a quem amar,
não ter esperanças,
não ter opção.

É triste, eu sei...
ter abundância e não valorizar,
ter amor e desprezar,
ter oportunidade e não aproveitar.

É triste, eu sei...
querer, mas não poder,
poder, mas não querer.

É triste, eu sei...
viver de meias verdades
de hipocrisias,
de ilusões,
de decepções,
de medicamentos,
de angústias,
de raiva,
de ódio,
de etc..., etc...

É triste, eu sei...
viver por viver.

É triste, eu sei...
viver por...
É triste, eu sei...
viver...
É triste.

0 comentários:

 

Pesquisar este blog

Barra de vídeo

Loading...

Copyright © 2015 • Poemas ao vento
Blogger Templates