Okavango




sexta-feira, 2 de novembro de 2007


Há um rio diferente.
Lá na África, talvez.
Corre trilhas inéditas.
Vai contra o seu Destino.
Segue firme conta o Fado.
E morre ou deságua
em dunas douradas.

8 comentários:

Hiteri on: 2 de novembro de 2007 17:05 disse...

Dexa eu me desaguar nesse rio!
Preciso encontrar essa terra dourada!


Simples e direto.

Adorei!

simone on: 2 de novembro de 2007 17:24 disse...

Adorei seu blog de poesias! Extremamente inspirador e com lindas imagens! Parabéns! Bjs

Ramon on: 3 de novembro de 2007 06:27 disse...

A cada dia que passa as águas estão evaporando mais e mais,
talvez para encontrarmos água (necessidade básica ao ser humano), teremos que encontrar a terra encantada das dunas douradas...
obrigado pelo artigo, muito inspirador...
Parabéns!!!




Visite o meu que tem uma poesia legal lá também:
http://ramoncloud.spaceblog.com.br/

Antonoly Maia on: 3 de novembro de 2007 15:24 disse...

Excelente Poesia e gostei da combinação com a imagem!!
Um abraço!

www.ooohay.wordpress.com

Hugin & Munin on: 5 de novembro de 2007 15:31 disse...

Muito bom seu blo,amei o poema ai debaixo!!!!!

Passa no meu depois comecei ontem.

Jane, passa a ser Simone, on: 5 de novembro de 2007 15:50 disse...

q lindo....tb adorei a sintonia da imagem com a poesia....perfeito...

... Raphael on: 6 de novembro de 2007 03:16 disse...

Excelente poema ... mas um grande destaque para a fotografia ... PERFEITA !!
Parabéns pelo blog... ABRAÇO

Galeria da on: 23 de novembro de 2007 05:56 disse...

Excelente poesia, um grande destaque para a fotografia ... PERFEITA...
Estou começando agora, se puder me da umas dicas, e passa no meu...


http://vendaproibida.blogspot.com/

 

Pesquisar este blog

Barra de vídeo

Loading...

Copyright © 2015 • Poemas ao vento
Blogger Templates