Poema solidário




quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Hoje é mais que nunca tempo de partido
e não só de homens partidos
mas de mulheres, velhos, jovens,
crianças partidas.
Meu Deus crianças!
Onde chegamos!
É tudo tão simplesmente abominável.
Esse poema que não sei onde vai parar,
dedico a um pai que perdeu seu filho.
Sua foto... sua dor... ah meu Deus porquê?

Maldito seja o mundo!
Maldito seja o ódio!
Maldito seja eu que hoje me solidarizo
com esse pai e filho partidos
e amanhã ou depois esquecerei!
Maldita seja a humanidade com sua
falsa solidariedade transparecida
em mínimas atitudes de bondade,
em contraponto com não sei
quantos tipos de atrocidades!
Maldito seja esse dia chuvoso
em que vi a dor de um pai que
perdeu seu filho e, é isso, apenas vi!
Nada fiz.

O ódio sempre renasce.
O amor, ah o amor, é como um
oásis num deserto de rancor,
inveja, vingança, miséria, ou seja,
de tudo que caracteriza, ou sei lá, descaracteriza
o que chamamos de humanidade!

Crianças mortas!
Assassinaram a pureza, o oásis no deserto.

Hoje sem dúvida alguma é tempo de partido.
Tempo de braços e pernas e mãos e troncos
e corações partidos.
Tempos de mulheres e homens que
partem e se partem e partem outros tantos.
Hoje é tempo de um coração partido.
O de um pai, novo até,
que chora a morte do filho.
Ele chora seu morto melhor que
qualquer um de nós.
Chora com corpo e com alma.
Sem separação, sem dualismos
típicos de nós ocidentais.
Chora no chão empoeirado da cidade.
E se suja com o morno sangue de seu filho.
E dói ver e nada poder fazer,
a não ser chorar junto e esperar
que Alá o receba.
E que Alá nos abençoe
para que o amanhã
não seja tempo de partido.

10 comentários:

Juliêta on: 25 de outubro de 2007 09:40 disse...

nhaaaa; q trsite =(
...
e oq podemos fazer além do pouco que nos cabe?!
...
o que resta é torcer para que o hoje seja um bom hoje para que o amanhã não seja como o hoje que temos agora!

MaxReinert on: 25 de outubro de 2007 16:02 disse...

Realmente... a pergunta que fica é:
O que fazer???
O que fazer???
O que fazer???

R Lima on: 25 de outubro de 2007 17:27 disse...

Esta foto dispensa qualquer texto ou qualquer comentário..

Ela é de uma força descomunal.. Parabéns pela escolha..

Essa dor aê dói em quem vê e de longe percebe sua real intensidade.

Abçs,





Vá lá no AveSSo vê um clip que promete polêmica...


Texto de hoje: Não Escute o Vaticano...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Louise Mira on: 25 de outubro de 2007 17:56 disse...

Há coisas que fogem ao nosso controle. Só Deus mesmo para nos ajudar.

abraço!

Antonoly Maia on: 26 de outubro de 2007 16:06 disse...

O que ocorre no Oriente Médio é terrível, muito triste mesmo!

Kielma Farias on: 27 de outubro de 2007 15:17 disse...

a imagem por si so ja choca, mas lendo as palavras o meu coraçao ficou apertado imagino realmente a dor desse pai,como diz o texto:
E dói ver e nada poder fazer,
a não ser chorar junto e esperar...

Cruela on: 27 de outubro de 2007 15:38 disse...

triste mesmo

Wanderson "Wans" on: 27 de outubro de 2007 15:42 disse...

Maior dor é perceber que muitos não se sensibilizam com a situação, principalmente os que poderiam fazer alguma coisa para amenizar a dor de tantos. Façamos a nossa parte, nos indignemos.

young vapire luke lestat news on: 28 de outubro de 2007 04:50 disse...

O MUNDO É CRUEL!!!!!!!!!
O QUE NOS RESTA??????????


[]S L.SAKSSIDA

Dragus on: 28 de outubro de 2007 07:28 disse...

Assim é o mundo onde vivemos... A tendência é piorar.

 

Pesquisar este blog

Barra de vídeo

Loading...

Copyright © 2015 • Poemas ao vento
Blogger Templates